fbpx

Shalom!

O que acha de aproveitar a quarentena para estudar a Bíblia? E com um professor altamente capacitado a sua disposição para te auxiliar? Conheça a Bíblia de Gênesis a Apocalipse com o Presbítero André Sanches. Comece AGORA!!! Clique aqui!

Você sabe o que é a Torá ou Torah?

Pois  ela está bem aí na sua Bíblia. E por ser um termo hebraico você tem talvez não saiba ou tenha dúvidas sobre o assunto. Então vamos desvendar essas dúvidas agora mesmo.

INTRODUÇÃO

A Torá (תּוֹרָה) ou livro da Lei é a junção dos cinco primeiros livros da Tanach (תַּנַ”ךְ), que chamamos de Antigo Testamento na Bíblia. Mais conhecida entre os cristãos como Pentateuco, foi escrita por Moisés, no Monte Sinal, há cerca de 3 000 anos.

Geralmente suas cópias são feitas a mão, em rolos seguindo regras, para serem usadas para leitura pública nas Sinagogas todas as semanas. Esta versão recebe o nome de Sefer Torah. Enquanto suas versões impressas em livros são conhecidas como Hamisha Humshei Torah.

Existe uma festa para comemorar ao recebimento da Torá, que é a Festa de Shavout (Pentecostes), comemorada 49 dias após a Pessach (Páscoa do Senhor), que segundo o Calendário Bíblico acontece no mês de Sivan. Na festa de Pentecostes ocorreu a descida do Espírito Santo registrada em Atos 2. 

POR QUE MOISÉS ESCREVEU A TORÁ

Moisés (Moshe), que significa tirado das águas. Foi um profeta separado por Deus para ser o libertador do seu povo de 400 anos de escravidão e açoites no Egito. Para tanto, Deus ordenou que Moisés anunciasse 10 terríveis pragas, as Pragas do Egito, sendo a última a morte dos primogênitos.  

A praga consistia em uma separação entre os egípcios e hebreus pelo sangue do cordeiro nos umbrais das portas. Com a morte dos primogênitos, faraó deixou o povo partir. Então, deste acontecimento surge a Páscoa dos Judeus, onde o povo finalmente é liberto.

Em Êxodo 34:2 o Senhor ordena que Moisés suba o monte Sinai sozinho pela manhã. Então Moisés lavra duas tábuas de pedra e sobe o monte para receber novamente suas leis. Pois ele quebrou as primeiras tábuas aos descer o monte e encontrar os hebreus adorando um bezerro de ouro.   

E prepara-te para amanhã, para que subas pela manhã ao monte Sinai, e ali põe-te diante de mim no cume do monte.

Assim surgiram os dez mandamentos e todos as outras leis relativas as festas, celebrações e vida diária do povo. É um manual a ser seguido e obedecido fielmente.

1º LIVRO DA TORÁ – GÊNESIS (BRESHEIT)

O primeiro livro recebe o nome de Gênesis, porque começa pela origem do mundo. Mas em Hebraico é Bresheit (רֵאשִׁית), que significa “no princípio”. Contudo, é importante informar que em hebraico os judeus nomeavam cada livro pela primeira palavra, ou pela primeira palavra importante, de seu texto.

Gênesis divide-se em duas partes, que contam na primeira parte a história primitiva a humanidade, desde a criação do universo e do homem, da queda do homem suas consequências, do grande aumento da iniquidade até o dilúvio, e repovoamento expondo várias genealogias onde e por fim surge a figura do patriarca Abraão. Capítulos 1 ao 11.

Enquanto a segunda parte, capítulos 12 ao 50, conta a história dos patriarcas e seus descendentes. O pai Abraão recebe a promessa de Deus, obedece e vê o cumprimento da promessa em Isaac, cuja história fica um pouco ofuscada entre a do pai e do filho Jacó.

Jacó surge como um aproveitador por roubar a primogenitura de seu irmão Esaú e enganar seu pai, Isaac. Posteriormente é transformado por Deus e tem doze filhos, das quais descendem as Doze Tribos de Israel.

Então no capítulo 37 surge a figura de José, cuja história entende-se até o capítulo 50, com exceção dos capítulos 38, que fala sobre Judá e Tamar e o 49, que mostra Jacó abençoando seus filhos antes de sua morte. 

2º Livro da Torah

2º LIVRO DA TORÁ – ÊXODO (SHEMOT)

O segundo livro recebe o nome de Êxodo, pois contém o registro da saída do povo hebreu do Egito. Porém em Hebraico é Shemot (שמות), que significa “os nomes”.

Também dividido em duas partes, tem em sua primeira parte a libertação dos povo hebreu, então escravo Egito.  Ainda no capítulo 1 surge a figura de Moisés, os relados do seu nascimento, livramento nas águas e posterior encontro com Deus na sarça ardente, no Monte Horebe.

O relato da vida e chamado de Moisés, assim como as pragas do Egito estende-se até o capítulo 15:21, quando finalmente o povo é liberto e começa sua marcha pelo deserto. Marcha esta que estende-se por todo livro de Êxodo e os demais livros da Torá devido a murmuração, desobediência e idolatria do povo.

Já a segunda parte se inicia no capítulo 19 e relata a Aliança do Eterno com o povo eleito no Monte Sinai. Quando Deus convida o povo a se aproximar do monte, pois quer se revelar.

É nesse trecho que Moisés sobe o monte e recebe do Senhor os Dez Mandamentos.  Mas depois precisa tornar a subir, pois quebra as primeiras tábuas da Leia ao se deparar com o povo adorando um bezerro de ouro. Enfim, mal o Senhor fez uma aliança com seu povo e eles já haviam quebrado. Mas, felizmente Ele tornou a fazer a aliança. Ufa!

3º LIVRO DA TORÁ – LEVÍTICO (VAYICRA)

O terceiro livro recebe o nome de Levítico, já que contém a lei dos sacerdotes da tribo de Levi. Enquanto em Hebraico Vayicra (ויקרא), significa “e chamou”.

Este livro da Torá pode ser comparado ao que hoje é a Constituição do nosso país, pois é quase em sua totalidade um livro legislativo. Pois você encontra leis sobre tudo relativo aquela época e às condições que eles viviam, principalmente no deserto.

A parte inicial refere-se aos rituais de sacrifício, capítulos 1 ao 7, especificando quais espécies de animais deviam ser sacrificados, incluindo as características destes animais. Pois o Senhor não receberia animais que não atendessem as orientações.

Entre os capítulos 8 e 10 você encontra o cerimonial de consagração dos sacerdotes, aplicados a Aarão e seus quatro filhos, Nadabe, o mais velho; depois Abiú, Eleazar e Itamar. Porém, Nadabe e Abiú foram mortos quando ofereciam fogo estranho ao Senhor, monte Sinai.

Todas as normas referentes ao que é puro ou impuro estão entre os capítulos 11 e 15, isso inclui os tipos de animal que serve ou não como alimento. Enquanto no capítulo 16 está registrado o ritual do grande dia das Expiações. Quando no décimo dia, do sétimo mês o sacerdote faria expiação pelos pecados pela purificação do pecado de todos.

Entre os capítulos 17 e 26 está registrado o código da santidade, onde consta a proibição de comer sangue e o incesto. Constando no capítulo 23 as santas convocações, e no 26 as bênçãos e maldições. Enquanto o capítulo 27 determina as condições do resgate das pessoas, dos animais e dos bens consagrados a YHWH.

4º LIVRO DA TORÁ – NÚMEROS (BAMIDBAR)

Já o quarto livro chama-se Números, por causa dos recenseamentos que constam nos capítulas 1 ao 4. Porém o termo hebraico Bamidbar (דבדים), quer dizer “no deserto”. 

No  capítulo 7 ocorre a consagração da Tenda da Reunião. Então após celebrar a Segunda Páscoa, já no capítulo 9, os israelitas deixam o monte Sinai e chegam, depois de chorar por carne, pepinos e cebolas, ao deserto de Parã, em  Cades de onde partiram os espias a observar a terra, no capítulo 13. Porém, por causa do relato de dez, dos doze espias, o povo não quis obedecer ao Senhor e avançar para conquistar a terra.

No capítulo 14 Deus mata os dez espias que induziram o erro do povo e estabelece que só entrariam na Terra Prometida, Josué, Calebe e quem tivesse menos de 20 anos. Então o povo partiu de Cades e permaneceu em contendas e murmurações a caminho de Moabe. Onde no capítulo 25, o povo cai nos tropeços de Balaão ao se prostituir com as moabitas.

No capítulo 26 acontece um novo recenseamento, pois morreram muitos por causa de Coré, mais outros tantos por causa das serpentes ardentes e muitos outros pela prostituição com as moabitas. Assim foi Deus exterminando os desobedientes.

Após vencerem os midianitas, as tribos de Gade e Rúben se estabeleceram nas terras de Jazer e Gileade, nos capítulos 31 e 32. Enquanto o capítulo 33 tem um resumo das etapas do Êxodo e alguns outros capítulos ao longo do livro completam a legislação de Levítico.

5º LIVRO DA TORÁ – DEUTERONÔMIO (DEVARIM)

O quinto e último livro da Torá é Deuteronômio, ou segunda lei, segundo uma interpretação grega de Dt 17:18. Já no Hebraico o significado de Devarim (במדבר) é “Palavras”.

O livro de Deuteronômio tem uma estrutura que mescla a releitura do código de leis civis e religiosas estabelecidas em Levítico e alguns discursos e aconselhamentos de Moisés.

No capítulo 1 até o 4, de frente para o mar vermelho, Moisés aconselha e dá instruções ao povo. Já a partir do capítulo 5 começa a releitura da lei, pois o povo que ouviu as leis no Sinai morreu no deserto.

Nos capítulos 29 e 30 acontece um novo discurso de Moisés acerca das bênçãos e maldições mencionadas no capítulo 28.

Nos capítulo 31 ao 34, Moisés se despede do povo dando instruções a Josué para assumir seu lugar. Deixa um cântico e abençoa o povo. Então sobe o monte Nebo, onde Deus lhe mostra Canaã, a terra prometida, e repousa como o Senhor havia determinado.

E nunca mais se levantou em Israel profeta algum como Moisés, a quem o Senhor conhecera face a face;
Deuteronômio 34:10

CONCLUSÃO

O conhecimento e compreensão da Torá é importante para que você compreenda os demais livros da Bíblia, pois é nela que constam seus patriarcas e suas leis e costumes. Porém, aqui você tem um pequeno panorama, um passeio pelos livros. 

Portanto dedique-se a ler e meditar, não somente na Torá, mas comece por ela para facilitar sua leitura e siga lendo toda a Bíblia. Então escolha um bom plano de leitura ou crie um.

E aí! Você já sabia o que é a Torá? Como você viu não é a Bíblia dos Hebreus. Comenta o que mais você aprendeu com a gente.  

Shalom!

Post – O que é a Torá ou Torah

Tags – O que é a Torá, O que é a Torah, Pentateuco, Quem escreveu a Torá

Post Relacionado – Calendário Bíblico

Início » O que é a Torá ou Torah?

TENHO O QUE VOCÊ ESTÁ PROCURANDO

Sabe qual o segredo dos MAIORES pregadores, professores e estudantes da bíblia?

Eles sabem no mínimo o básico do básico de interpretação BÍBLICA e HEBRAICO.

Descubra as TÉCNICAS para ser um pregador diferenciado e de alto impacto.

O que achou desse artigo?

Clique nas estrelas para avaliar!

We are sorry that this post was not useful for you!

Let us improve this post!

Tell us how we can improve this post?

Tags: | | |

Sobre o Autor

Edite Meirelles
Edite Meirelles

Formada em Matemática pela UERJ, pós graduada em Novas Tecnologias no Ensino de Matemática pela UFF. Minha primeira sala de aula foi lecionando para adolescentes na EBD, mas atualmente leciono apenas Matemática pela Rede Pública de Ensino. Criei a Bíblia Compartilhada para compartilhar a Palavra de Deus com você, que como eu quer aprender mais sobre Deus.

2 Comentários

  1. Um tema muito top e de grande valia! parabéns pessoal pelo excelente conteúdo! Que Deus abençoe a todos!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.